3:55:00 PM

Anarriê!

Postado por Meg |

A rua enfeitada com bandeirolas feitas com sacos plásticos que íamos pedindo de porta em porta, uma pessoa corta, outra amarra no barbante, os meninos penduram nos postes formando zig zag em toda a rua. Cata-se umas palhas aqui, outras ali, faz-se até barraca. Prepara-se a roupa junina, os fogos estão comprados, as fogueiras prontinhas e a mesa? Hum...bolo de fubá, de tapioca, carimã, laranja, canjica, amendoim, mingau de milho, quentão, licor, cocada...põe aí um forró que agora é só dançar a noite inteira!!!

Êita nóis! Ô sensação danada de boa !!! São João é uma época mágica, uma marca forte de nossa cultura. Uma tradição que infelizmente está se perdendo. Hoje, as grandes festas estão tomando o lugar do chamado São João de rua e as fogueiras se apagando antes do tempo. Não tenho nada contra as grandes festas, sei que, entre outras coisas, elas são um importante incentivo para a economia local, mas o bom mesmo é poder unir as duas coisas.
E essa união é possível, pois aqui em Camaçari (minha cidade), é realizado um dos maiores “São Joãos” da Bahia: o Camaforró, festa linda, e algo que eu achei muito bacana foi ver muitas pessoas dançando quadrilha, brincando mesmo debaixo de chuva, crianças caracterizadas, relembrando essa tradição.
Recordo muito da minha época de colégio, todo ano eu dançava vestida de caipira, me sentia “o último negresco do pacote”, eu de “maria chiquinha”, dançando toda desengonçada, sonhando com o dia que eu fosse eleita a rainha do milho ou da laranja (coisa que nuca aconteceu- hehe)... Espero que em meio às badaladas festas juninas, exista espaço para que as futuras gerações possam sentir o gostinho do bom e velho São João, ter o prazer de receber os amigos em casa para provar os quitutes desta época, dançar o forró pé de serra, soltar fogos, enfim, sentir toda essa magia...
Detalhe da foto: eu, vestida de caipira em 1991.
(Anarriê!)

6 Comentários:

alzira disse...

é Meg, tam´bem sou dessa época de São João ao pé da fogueira e dos amigos reunidos pra dançar forró, e das crianças soltando traque nas ruas e os olhos cheios de alegria e satisfação em meio as quadrilhas dos colégios e comidas típicas, como o velho amendoin e o milho assado na foqueira, que delícia... Estou longe de Camaçari, mas, cheia de saudade, sofrir de doer o coração por não poder passar o São jOÃO na minha terra, más, soube que quase não se teve fogueira e que o Fórro foi masi forte mesmo no Camaforro, que pena!!!
Um abraço

alzira disse...

é Meg, tam´bem sou dessa época de São João ao pé da fogueira e dos amigos reunidos pra dançar forró, e das crianças soltando traque nas ruas e os olhos cheios de alegria e satisfação em meio as quadrilhas dos colégios e comidas típicas, como o velho amendoin e o milho assado na foqueira, que delícia... Estou longe de Camaçari, mas, cheia de saudade, sofrir de doer o coração por não poder passar o São jOÃO na minha terra, más, soube que quase não se teve fogueira e que o Fórro foi masi forte mesmo no Camaforro, que pena!!!
Um abraço

Daniele disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKK
Eu lembro dessa foto!!!! srsrsrssrsr
ela passou um tempão lá em casa.

Amei...ta lindo o blog...e aquelas fotos lá em preto e branco, quem fez??
Ta td lindo..
Bjãozão

Herdeiro do Caos disse...

Eita nostalgia...

Fernanda Crescencio News disse...

Cada dia me torno mais sua fã e, se tivesse conhecido a menininha da foto, não iria sobrar bochecha pra contar história.
Linda!

Imcompreendida disse...

Parabens Meg, pelo novo blog... Texto muito gostoso, assim como a epoca de s�o jo�o...

Abra�os