9:02:00 AM

“Bêdo”*

Postado por Meg |

Interessante como às vezes a gente tem medo de algumas coisas na vida. Tem gente que vive com medo de tudo, gente que jura não ter medo nenhum, mas todos nós, em algum momento de nossas vidas fomos surpreendidos pelo medo e também pela coragem.

Acredito que todos tenhamos a mesma dosagem de medo e coragem dentro de nós. Mas cada um é que escolhe a medida certa para tocar a vida. Durante muito tempo, meu maior medo foi o de dormir sozinha. Eu tremia. Chorava. Ficava apavorada. Nunca acreditei em lobisomem ou monstros atrás do armário. No entanto, tinha um medo inexplicável de dormir só. Isso foi passando aos poucos...e quando menos percebi, estava em meu quarto sozinha com minha cama e meus sonhos ou pesadelos, mas só. Passou.
Hoje ainda tenho muitos medos. Tantos! E cada um eu enfrento de uma forma. O maior medo que eu tenho é de mim mesma. Sei que a força para enfrentar todos eles está dentro de mim, mas às vezes tenho medo de me entregar e não conseguir superá-los. Hoje eu não tremo mais. Confesso que às vezes choro e fico apavorada. Mas a diferença é que hoje eu sei exatamente o que causa o meu medo.
A essa altura do texto, já me perdi toda (rs). Mas o que quero falar é que acredito também que tudo na vida depende das chances que a gente se dá. Depende da vontade que a gente tem de acreditar em nossa capacidade. A gente supera tudo. A gente pode rir de tudo algum dia. Ou até mesmo chorar. Basta que a gente enfrente o medo. Basta que a gente tenha coragem. E todo mundo tem isso dentro de si, mesmo que esteja escondido em algum lugar.
*Bêdo é como meu sobrinho Arthur, de dois anos, chama o medo. Tão bonitinho...rsrs.

7 Comentários:

Marcelo disse...

O medo faz parte do nosso instinto mais primitivo: o de sobrevivência. Precisamos dele e, ainda que pareçam absurdos, sempre tem uma explicação.
O que não pode deixar é que o medo tome conta de nossa vida a ponto de prejudicá-la... aí vira fobia e pede tratamento.
No mais, segue normal..
Abs

Fernanda Santiago Valente disse...

É verdade meg, o medo é um dos nossos maiores inimigos, pois é ele quem temos que enfrentar todo tempo: o medo de perder, o medo de errar, o medo de falar a verdade, o medo de escuro, o medo de falar em público... todo o tempo estamos sentindo medo de algo e precisamos matar esse medo, que muitas vezes nos sufoca...

bjs. adorei este post.

Thiago Damião disse...

Todos nós temos nossos medos ante a vida, cabe a cada como lidar com eles
boa noite e beijos

Fábio Flora disse...

Bonito texto, bem escrito. E o título foi muito bem sacado – típico de quem está atento à poesia do mundo.

Prix disse...

Aah o medo.. tenho tantos!
Alguns são tão ridículos que nem vale a pena contar.. hoje não sei dizer qual é o maior, só sei que não é mim mesma.. rs
Mas de certa forma é bom sentir medo.. é uma maneira de se proteger..
Gostei do seu blog. =]
Sobre Lispector.. concordo com vc.. é perfeita!! Maravilhosa! (Bom encontrar pessoas que tb gostam dela ^^)

Até!
=*

Prof. Pedro Rangel disse...

Meg, concordo contigo. Medo e coragem todos têm. Na realidade, os ditos corajosos sentem tanto medo quanto os medrosos, mas a diferença é que os primeiros não se deixam abater, nem imobilizar pelo medo, enquanto os medrosos ficam paralizados.
O segredo, na minha modesta opinião, é seguir em frente, apesar do medo. Este sentimento é positivo, nos livra de muitas "roubadas".
Agora, realmente, o que geralmente nos paralisa não é o medo dos outros, mas o medo que temos de fracassar aos próprios olhos. Quando não conseguimos confiar em nós mesmos, aí sim o medo nos domina!
Grande abraço!
Parabéns pelo Blog!

Igor" disse...

Interessante o texto...

gostei muito...

parebens seu blog tah massa...

^^